O Teatro da Vida

Nesta sugestiva obra, com o título original de O Teatro da Vida, o autor, o escritor Ernesto Barón, entrega-nos um verdadeiro tratado de psicologia do autoconhecimento, no qual, através de uma linguagem simples e acessível a todos, nos orienta relativamente ao como e ao porquê da nossa forma de actuar na escola da vida, onde todos desenvolvemos um verdadeiro teatro..

 

Com grande originalidade e fazendo um apanhado do que a arte e o teatro significaram para as grandes culturas antigas, transporta-nos para lá do sentido literal ou artístico, para o aplicar no campo da nossa conduta quotidiana e psicológica, e aprofundar em tudo aquilo que nós somos. O teatro representa a própria vida.

Tal como expressa o seu autor, o objectivo desta obra é tentar explicar o maravilhoso paralelismo existente entre o teatro tradicional e o estado físico, psíquico e transpsíquico de cada indivíduo.

Desta maneira, através dos diversos capítulos, o autor convida-nos a descobrir qual é o nosso autêntico papel na vida, fazendo uma reflexão sobre o Teatro da Monotonia e da Revolução, onde as personagens escolhem o seu papel, quer seja personalizado ou de entrega desinteressada, companheirismo, fraternidade como também sobre O Traje que devemos usar.

Na segunda parte deste interessante livro, o autor explica as Classes de Teatros que de acordo com a participação e com os actores podem ser: Pessoal, Múltiplo, Universal, etc.

A terceira parte leva-nos a analisar os três arquétipos teatrais através dos dramas, comédias e tragédias, como parte de toda a actividade e existência humanas.

Como conclusão, podemos dizer que o conhecimento e estudo desta obra do Teatro da Vida nos abre as portas do autoconhecimento e, tal como expressa o seu autor: Todos nascemos para ser algo que devemos oferecer ou construir. O ponto chave consiste em encontrar essa fórmula específica.