Extratos "Um Diamante a Despertar"

Um verdadeiro tratado sociológico e humanístico sobre o aspecto mais sublime do interior do homem, como são as Virtudes éticas, álmicas e espirituais que como gemas preciosas têm de despertar no interior do homem

 

“Os princípios acadêmicos e formais certamente representam certos valores civis e também de conduta que têm muita importância social… São a base de gestação que leva a consciência humana e divina a passar para outras oitavas, até finalizar na encarnação do autêntico estado espiritual. Se nos damos conta desta necessidade, podemos ter uma clara orientação a seguir…”

“Uma pessoa justa, ordenada, cortês, honrada, honorável, discreta, disciplinada, adaptável às circunstâncias, paciente, diligente... é alguém que trabalha com os valores de moralidade e sociabilidade, por isso sempre será reconhecida e respeitada por onde vá.”

“A responsabilidade é um princípio de seriedade nos distintos deveres que temos que desenvolver e exercer. Uma pessoa que é responsável em seus diversos compromissos e atividades diárias, será sempre confiável, pois cumpre suas obrigações. Também é um símbolo representativo de respeito entre os que a rodeiam.”

“Os princípios elementais chamados, também civilidade, representam em si mesmo um conjunto de regras que temos que adquirir, e que com seu uso, nos fazem comunicar com dignidade, elegância, respeito, decoro, atenção, etc, tanto em nossas ações como na palavra que emitimos.”

“A bela virtude da Verdade é um emblema sagrado que é e foi regida por Deus, o supremo feitor da criação e está representada no processo post mortem pela Deusa Maat. …Esta virtude é sinônimo total da realidade, honestidade, autenticidade, retidão, correção... é tudo aquilo vinculado com o ser veraz sobre todas as coisas.”

“…a luz do amor, como vibração universal, forma o epicentro divinal do infinito, já que está na universalidade de todas as coisas, precisamente no lugar onde estão presentes o Pai Amón Rá, o Todopoderoso e a Mãe Urânia, ou seja, o espaço estrelado que está diluído em todo o que possa existir.”